CIC

Centro Industrial do Ceará

Confiança da indústria cearense é a menor já registrada desde 2010

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) no Ceará registrou, pelo 15o mês consecutivo, pessimismo por parte dos representantes do setor, refletindo as baixas expectativas em uma recuperação econômica para os próximos seis meses. O valor para o índice ficou em 37,2 pontos – o menor da série histórica, iniciada em 2010 –, com uma redução de 2,8 pontos em relação ao mês de fevereiro. Na comparação com março de 2015, a queda foi de 6,8 pontos, e relativamente à média histórica, houve diminuição de 20,5 pontos.

Para o Brasil, o Icei de março foi 37,4 pontos, valor muito próximo do verificado para o Ceará. Entretanto, o índice esteve 0,3 ponto acima do de fevereiro; comparado a março de 2015, houve uma pequena redução de 0,1 ponto, e relativamente à média histórica, a queda foi de 17,2 pontos. Assim, apesar do persistente pessimismo em uma retomada do crescimento econômico no País, nota-se também uma interrupção na trajetória de queda da confiança dos industriais.

Na análise setorial do Icei para o Ceará, os empresários da indústria de transformação demonstraram maior pessimismo em relação ao mês anterior, sendo esse comportamento mais evidente nas empresas de pequeno porte.

Nesse sentido, destaca-se a forte redução na confiança (4,5 pontos) dos empresários do segmento da construção civil, um dos que mais movimentam outros setores da economia e abrem postos de trabalho. Essas foram as principais conclusões da pesquisa Índice de Confiança do Empresário Industrial realizada pelo Núcleo de Economia e Estratégia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). (leia mais)

Fonte: O Estado

Empresas Associadas